O Papel da Hotelaria Hospitalar na Gestão de Leitos

Teremos um curso online específico sobre Gerenciamento de Leitos, veja clicando no banner!
Teremos um curso online específico sobre Gerenciamento de Leitos, veja clicando no banner!

Ministrada pelo Ms. Marcelo Boeger no XIV Congresso Brasileiro de Hotelaria Hospitalar, a palestra “O Papel da Hotelaria Hospitalar na Gestão de Leitos” contribuiu para despertar os gestores presentes sobre a influência da nossa atuação para otimização desse serviço.

Por motivos de força maior, não estive entre os ávidos ouvintes da platéia, mas a Mylaidy Spíndola* esteve. É ela quem comenta sobre essa palestra. Acompanhem:

O Papel da Hotelaria Hospitalar na Gestão de Leitos

Um dos grandes desafios que os hospitais têm enfrentado nos dias atuais é a falta de leitos ou a má administração na gestão dos mesmos.

Infelizmente temos escutado com freqüência, algumas frases em várias organizações, que nos levam à refletir sobre nosso papel e como podemos melhorar este cenário:

  • “Nossa o hospital está lotado, não temos leitos.”
  • “Se não tiver alta no andar, não tem como liberar leitos para o CTI .”
  • “Cirurgia já terminou, paciente está na sala de recuperação e não tem leito.”

E por aí vai…

Costumo dizer que hospital é uma máquina que para funcionar depende de pessoas, pessoas alinhadas e capacitadas para operar esta grande máquina. Caso contrário ela para ou ficará com problemas em suas peças e não vai operar com 100% da eficácia.

Nosso papel como Gestores de Hotelaria, onde gerenciamos a grande maioria das áreas (Internação, Higienização, Portaria, Segurança, Lavanderia, Rouparia, SND – Serviço de Nutrição e Dietética, Central de Agendamento de Cirurgias e Consultas, dentre outras) é garantir que todas as interfaces funcionem bem e proporcionar aos nossos clientes conforto, segurança e bem estar.

No Congresso Brasileiro de Hotelaria Hospitalar 2012 tive a oportunidade de assistir a palestra: A responsabilidade da Hotelaria na Gestão do Leito Hospitalar por Marcelo Boeger, ele como sempre, soube pontuar muito bem nosso papel nesta gestão. Fez uma comparação fantástica entre a gestão de um aeroporto com a gestão dos leitos hospitalares, dando ênfase ao tempo que se gasta para realizar as coisas:

Podemos começar com a Torre de Controle: As torres de controle dedicam-se a orientar os aviões principalmente nas fases de manobra, decolagem, pouso e sobre vôo do aeroporto. Sua maior função é evitar colisões entre aeronaves, veículos e obstáculos movimentam-se em solo.

Torre de Controle nos hospitais: é responsável pela comunicação para as áreas, é ela quem decide quantas cirurgias podem ser agendadas, decide junto com a equipe de assistência qual a prioridade de internação do Pronto Atendimento; informa para todos envolvidos as prioridades do dia.

A gestão de leitos é essencial para vida financeira de um hospital: um leito não pode ficar parado porque não foram retirados os equipamentos do quarto, por isso a colaboradora da limpeza não realizou a desinfecção, ou a lâmpada está queimada e tem X horas que a manutenção foi acionada mas ainda não trocou, ou porque a roupa da lavanderia ainda não chegou. São poucos exemplos, entre a gama de fatores que impedem a eficiência no giro dos leitos.

Todos somos responsáveis por esta gestão, mas para que ela ocorra de maneira bem sucedida, a boa comunicação e integração entre as áreas é necessária.

Deixo para vocês essa reflexão e lembro que as melhores oportunidades de boas práticas surgem dos desafios!

*Mylaidy Spíndola

Formada em Administração de Empresas, MBA em Gestão de Negócios. Experiência há 15 anos na área de saúde. Gerente de Hotelaria Hospitalar, Coordenadora do Grupo Mineiro de Hotelaria Hospitalar.

 

Be Sociable, Share!

About Ana Augusta

Empreendedora, Empresária, Palestrante. Sócia Fundadora da Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos. Formada em Hotelaria pelo SENAC, MBA Gestão em Saúde pela UNIFESP, pós graduada em Hotelaria Hospitalar pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein. Inglês fluente. Alemão Intermediário.

Comentários

  1. Olá, Boa Noite!

    Primeiramente quero parabenizar o site e seu conteudo de informações e assuntos relacionados a esse setor que nos fascina. Atualmente curso Hotelaria e trabalho em um Hospital de Grande Porte em São Paulo e sei realmente como é essa torre de controle nos hospitais! Grande Abraço a todos.

    1. Boa tarde, Sr. Walter!

      Agradeço pela visita e gostaria de lembrar que temos espaço aberto para troca de experiências, caso queira compartilhar alguma.
      Também aceitamos críticas e sugestões.

      Mantenha-se conectado!

  2. Bom Dia, fico lisonjeado quando leio algo que me traz regozijo naquele que me disponho todos os dias a realizar, trabalhar com gerenciamento de leitos é ao mesmo tempo que fascinante, um campo de batalhas e uma avalanche de emoções, mas todas as manhãs quando me levanto e saio para o hospital que trabalho eu tenho a convicção que estou no caminho certo.
    Sou profissional da enfermagem porem a 8 meses fui convidado a encarar este desafio de implantação do gerenciamento de leito em um hospital de grande porte de Campinas/SP, curso o 2º semestre de Gestão Hospitalar, e hoje já não me vejo realizando outra atividade.