Kit de Enxoval X Redução da Evasão

Tecnolabel_300 x 250Recebemos aqui no site, no post “Gerenciamento de Enxoval Passo a Passo” um comentário da Elenice Figueiredo Leite, Gerente de Qualidade de um Hospital Público de São Paulo.

Estou replicando aqui para debate: o que vocês acham, de acordo com sua experiência pessoal?

Deixe sua opinião nos comentários!

“Sou gerente da qualidade de um hospital público no ABC-SP e em reestruturação de algumas rotinas da hotelaria , surgiu a dúvida referente a utilização de kits de enxoval. gostaria de saber se o uso de kits de enxoval trás benefício para o hospital como , diminuição do índice de evasão, diminuição do uso exagerado dos profissionais da saúde?”

.

luva-facebook-like-fliperama-tilt (1)

Conheça também nosso Grupo de Discussões no Facebook:
.
Espaço dedicado aos gestores em hotelaria hospitalar, para debater questões do dia a dia e trocar experiências.

 

 

Clique aqui e junte-se à nós!

 

Be Sociable, Share!

About Ana Augusta

Empreendedora, Empresária, Palestrante. Sócia Fundadora da Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos. Formada em Hotelaria pelo SENAC, MBA Gestão em Saúde pela UNIFESP, pós graduada em Hotelaria Hospitalar pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein. Inglês fluente. Alemão Intermediário.

Comentários

  1. Olá Elenice, como vai?!

    Agradeço o contato e comentário, estou bem, obrigada!

    Na minha opinião, o uso de kit agiliza o processo de distribuição do enxoval nas áreas (ou rouparias satélites), facilita o transporte dessas peças para o apartamento e leitos e também inibe a questão de contaminação por serem peças acondicionadas em embalagens.

    MAS não vejo impacto na redução dos índices de evasão ou uso indiscriminado: pelo contrário.

    Quando um profissional da enfermagem ou hotelaria precisa de uma única peça e todo enxoval está disposto em kits, ele vai acabar inutilizando (ou expondo à contaminação) todas as demais peças da embalagem para utilizar uma. Para evasão também: é comum (pelo menos já presenciei esse fato) encontrarmos kits completos guardados onde não deveriam.

    Isso é só minha opinião.

    Vou colocar sua pergunta em nosso grupo de debates do Facebook e ver o que os outros gestores comentam!

    O link para o grupo é esse: https://www.facebook.com/groups/1483730045198168/?fref=ts

    Entre e acompanhe as discussões!

    Forte Abraço!

    1. Olá, Ana! Sou um leitor assíduo deste site. Gostaria de solicitar um e-mail de contato para que possamos (assim esperamos) iniciar uma parceria e alcançarmos grandes objetivos.

  2. Resposta do Professor Roberto Maia Farias:

    “Roberto Maia Farias: Bom dia Ana Augusta, vejam o quanto é fácil fazer um controle do enxoval: Vamos comparar o número de peças do enxoval (tipos) a um CD de distribuição do Carrefour, por exemplo. A aplicação das ferramentas de gestão de materiais pode contribuir para o controle da evasão. A evasão é uma expressão que serve para justificar a falta de controle. Se não existe controle em todo o processo: não existe o controle. Um dos pontos críticos (problema) está na variabilidade da métrica utilizada, ora se pesa, ora se conta o enxoval. Se pesa pra enviar e se conta pra receber o enxoval em qualquer dos setores do ciclo do enxoval. São duas medidas que não se comparam. O controle deve ser efetuado por cada movimentação do enxoval entre setores. Não é possível, após diversos pontos de parada, tentar controlar o enxoval somente na entrada e na saída para a a lavanderia. Vamos fazer um debate sobre este tema, ou um “case” sobre o mesmo.”

  3. Resposta de Karollyne Moral Gil Felix:
    “Karollyne Moral Gil Felix: Trabalho com kits. Monto kits por clinicas. Os enxovais são dividos e marcados por setores: em clinica cirúrgica, clínica medica, diálise e uti. Assim consigo saber quantos lençóis por exemplo liberei p cada setor,qntos perderam,qntos desgastaram e qntos tenho q repor. Esta foi a forma q consegui controlar no hosp q trabalho com 238 leitos. Além da divisão dos setores,tb marco mês e ano q foi liberado,assim consigo mensurar a durabilidade. Trabalhar com kits foi é mais seguro.”

  4. Resposta de Karillyne Moral Gil Felix:
    Karollyne Moral Gil Felix Ah,outra questao q tb foi implantado no hosp q trabalho foi o guarda volumes. Lá o paciente Guarda todos os pertences,não levando nenhuma mala para o quarto,pois tudo q ele precisa na estadia nos fornecemos. Após esta implantação,deixam os de perder bastante enxoval, principalmente toalhas

  5. Resposta de Antonia Andrade no grupo Hotelaria Hospitalar do LinkedIn
    “Antonia Andrade: O acompanhamento de um profissional da hotelaria na admissão e alta do paciente realizando um check list do enxoval também ajudaria a inibir as evasões… “