Humanização X Resultados

cereja do boloEntre os discursos “Precisamos reduzir os custos” “Precisamos cortar gastos” “Precisamos aumentar a produtividade” estão profissionais verdadeiramente comprometidos, tentando sobreviver à um clima de trabalho automatizado e sem sentido, nunca desistindo de lutar pelo resgate da importância do respeito, do carinho, da atenção e do tratamento diferenciado no cuidado.

É compreensível que, frente à um cenário dinâmico, exigente e competitivo, os esforços para superar as expectativas internas, atender exigências de diversos órgãos externos e ainda gerar resultados financeiros, sejam incansáveis.

No entanto, nessa busca frenética, agradar aos pacientes não deveria ficar em 2º (ou 3º) plano. Mesmo porque, são eles a razão de existência das instituições de saúde.

Quando colocamos nossas lentes especiais e pensamos com o foco e pela perspectiva dos pacientes, conseguimos entender a relevância de investir em serviços de hotelaria, hospitalidade e humanização.

Com o tema “Inovação”, o Anuário 2012 do SINDHOSP abordou Hotelaria Hospitalar e Planetree como tendências na saúde. Visando quebrar paradigmas, pude contribuir com o artigo “Benefício para Todos”, explicando sobre os resultados encontrados na minha pesquisa sobre Planetree.

Quando avaliamos a taxa de retenção, os índices de satisfação dos usuários, a quantidade de pessoas que “definitivamente recomendariam o hospital para outras pessoas” e mais alguns indicadores diretamente relacionados à satisfação de pessoas (e consequentemente à lucro ou produtividade), compreendemos que trabalhar com foco no paciente é muito mais do que colocar a cereja no bolo.

Acompanhem o trecho da entrevista abaixo e todo artigo clicando aqui:

Artigo Planetree Anuário SinHosp

Fonte: Anuário Sindhosp 2012
Fonte: Anuário Sindhosp 2012

Planetree_Article

AnaAugustaHotelariaHospitalarAna Augusta Blumer Salotti

Idealizadora, criadora e principal colunista do site HotelariaHospitalar.Com.

Especialista em reestruturação da área de hotelaria nos hospitais com foco em certificação de qualidade e humanização, sendo palestrante em eventos nacionais e internacionais.

Sócia fundadora da empresa Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos, possui MBA em Gestão em Saúde, Pós Graduação em Hotelaria Hospitalar e Graduação em Hotelaria.

Autora do trabalho “Análise das Contribuições do Modelo Planetree para a Prática de Hotelaria Hospitalar”, a ser disponibilizado em breve.

Clique aqui e confira as publicações de Ana Augusta para Hotelaria Hospitalar.com.

About Ana Augusta

Empreendedora, Empresária, Palestrante. Sócia Fundadora da Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos. Formada em Hotelaria pelo SENAC, MBA Gestão em Saúde pela UNIFESP, pós graduada em Hotelaria Hospitalar pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein. Inglês fluente. Alemão Intermediário.

Comentários

  1. Ana Augusta, vc leu à respeito da proposta que está sendo feita, com relação a remuneração dos médicos do SUS? Achei muito bom, pois o “êxodo” dos médicos para fora deste programa, se dá por conta da BAIXA REMUNERAÇÃO. Querem equipará-los ao juízes, que aliás,o salário é altíssimo. Somente assim, poderão selecionar melhor quanto a qualidade dos profissionais e eles terão a satisfação ao trabalhar para este programa do governo, pois haverá reconhecimento.

    1. Olá Ana Maria!

      Obrigada pela visita e pelo comentário.

      Esse assunto é tão abrangente que nos traria, por meio de opiniões e discussões, conteúdo suficiente para iniciar um novo blog…

      Mesmo assim não deixa de ser relevante para a realidade da Hotelaria Hospitalar, uma vez que dependemos do envolvimento de todos para proporcionar cuidado humanizado, acolhedor e hospitaleiro: como falamos anteriormente, a experiência de hospitalização do paciente é formada pela memória de um conjunto de momentos da verdade, durante os quais ele avalia se o serviço recebido está dentro do esperado.

      Podemos também relacionar a remuneração (ou desvalorização) dos médicos e as diversas dificuldades na realidade da saúde pública (e até privada) à desvalorização do profissional da saúde em geral, acarretando em desmotivação e alta rotatividade, prejudicando como consequencia, a humanização tão almejada.

      Realmente, fica um pouco difícil pensar em humanização quando existem tantos problemas de base que a afetam diretamente. É como querer tratar de um sintoma sem atuar na causa.

      Estaremos abordando mais sobre a relação da satisfação dos clientes internos e humanização.

      Leia também: O que os Pacientes Querem: Experiência
      Ema, Ema, Ema…
      Hotelaria Superficial
      Posts sobre HUMANIZAÇÃO

      Blog Recomendado: Blog da Saúde

      Mantenha-se conectada!

      Abraços!