Enxoval Hospitalar: Dimensionamento

PEsquisa_EventosOnlineUm dos pontos de melhoria identificados com os resultados da Pesquisa sobre Eventos Online, foi a falta de oportunidade para discussão durante a transmissão online do nosso Workshop Gestão de Enxoval com Foco Estratégico.

Procurando alternativas de solução, transformamos nossos grupos nas redes sociais em rodas de debate.

Selecionamos algumas respostas do que foi publicado em nosso Grupo do Facebook para ajudar a nossa colega Solange, sobre dimensionamento de enxoval, acompanhem:

Solange Pergunta: Qual a quantidade de enxoval para 20 leitos de um pronto socorro?

Professor Roberto Maria Farias Responde:

“Na teoria é: número de leitos x número de peças por leito (todas as peças) x número de trocas (estoque da rouparia satélite) x ciclos (3 ciclos rouparia central limpa + lavanderia + expurgo/rouparia suja) + % reposição emergencial + % relave (3% máx.) + % danos (1% máx) + % evasão (3% máx). Esses percentuais devem ser fixados como metas.”

Fernanda Cerri Responde:

“Bom dia pessoal.

Para que o dimensionamento seja realizado é necessário antes identificar os pontos de evasão e assim elaborar um plano de ação junto as equipes envolvidas porque qualquer investimento será em vão se os problemas não forem resolvidos.

Minha vivência na área mostra que os principais pontos de evasão são: transporte de pacientes (ambulâncias), óbitos e roubo. Portanto a enfermagem, serviço social e transporte devem estar envolvidos na ação. Na montagem do dimensionamento para P.A. meu cálculo é baseado no número de atendimentos/dia e tipos das salas de atendimento porque tem algumas situações que são utilizadas cadeiras ou somente o lençol de baixo. Outro dado importante é se o serviço de processamento de roupas é interno ou externo.

Feito o plano de ação e os levantamentos necessários é hora do dimensionamento: número de atendimentos X números de kits ou peças (de acordo com a necessidade da sala) X número de trocas (lembrando se o serviço de processamento de roupas é interno ou externo).

O dimensionamento é a quantidade da minha necessidade real, daí posso definir a necessidade do meu estoque para reposição de acordo com minhas necessidades. Como, nas instituições que atuei, não consegui investimento para controlar a rouparia através de tecnologias que o mercado oferece, montei meus controles com numerações.

No caso do P.A. a numeração deverá ser contínua de acordo com o dimensionamento. O controle da entrega será através de planilhas discriminando o número das peças que foram entregues. A numeração ajuda também no inventário porque a quantidade será exata. Não sei se fui clara, é que o controle é sempre complexo e são necessários muitas informações para que possamos apresentar uma solução mais precisa. Bjos”

HH.com_crescimentoAgradecemos à todos que responderam e contribuíram com o debate, ajudando nossa colega.

Quer saber sobre a opinião dos nossos leitores e profissioanis parceiros sobre indice médio de evasão, quais tipos de hampers são mais indicados ou dicas específicas em hotelaria hospitalar?

Acompanhem e criem mais debates aqui e curtam nossa página no Facebook para saber de tudo o que acontece no site e na área.

Vejam uma prévia dos comentários aqui:

facebookcomments

Be Sociable, Share!

About Ana Augusta

Empreendedora, Empresária, Palestrante. Sócia Fundadora da Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos. Formada em Hotelaria pelo SENAC, MBA Gestão em Saúde pela UNIFESP, pós graduada em Hotelaria Hospitalar pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein. Inglês fluente. Alemão Intermediário.